Experiências de vida e crescimento profissional: o que eles têm a ver?

Tudo que vivemos, aprendemos e descobrimos até hoje são parte do que chamamos de repertório. E você sabia que experiências de vida e crescimento profissional estão interligados?

O repertório afeta nosso dia a dia, nossas relações com outras pessoas, nosso posicionamento mediante a situações diversas, nossa rotina e assim por diante. No âmbito profissional, o repertório é o que diferencia um profissional dos demais, isso porque cada um possui vivências únicas, que fazem com que ninguém seja igual, principalmente quando o assunto é trabalho e desempenho.

No âmbito pessoal ou profissional, uma coisa é certa: o repertório é o reflexo e a construção de uma vida cheia de experiências.

Para falar sobre um assunto tão atual, o Blog Next conversou com Jaime Caetano de Almeida, professor do MBA em Gestão de Projetos USP/Esalq, que comentou a relação das experiências de vida e crescimento profissional, os segredos para se ter um bom repertório e como os profissionais podem transformar suas carreiras por meio de suas vivências. Confira!

Vamos começar pelos segredos, eles existem?

Se o repertório é formado por meio das vivências adquiridas com o tempo, será que há um segredo sobre como construir um bom repertório? Almeida responde essa pergunta.

“Ganhamos repertório quando geramos ideias, as compartilhamos e recebemos acréscimos sobre elas, tal como quando recebemos críticas e opiniões, convergentes ou divergentes, e conseguimos, assim, melhorar nosso pensamento inicial. O repertório não tem segredo, cada um acumula o que vive e como vive. Um bom repertório passa pela conexão dos diferentes momentos e experiências que passamos em nossas vidas.”

Com um bom repertório, qualquer pessoa pode realizar essa troca de experiências que estimulam o crescimento pessoal e profissional.

Leia mais: Janela de Johari: técnica de autoconhecimento com feedbacks

Experiências pessoais na vida profissional

É fato que o repertório afeta, positivamente, a vida pessoal, tornando-a uma fonte diária de novas experiências, aprendizados e desenvolvimento. Mas é na vida profissional que o bom repertório se destaca e pode ser mais bem aproveitado.

“O profissional que consegue conectar os pontos das diferentes informações do repertório que está construindo ao longo da vida e da carreira sempre encontrará um suporte de algo que já viu, ouviu, leu ou viveu para ajudar na construção de algo que é necessário no presente ou, ainda, para ajudar a encontrar uma solução para um problema novo tendo como base essas evidências do passado. Nossas carreiras acontecem sempre no futuro, mas são imensamente impactadas pela motivação que temos hoje, no presente, e pelo aprendizado do passado. É tudo muito dinâmico e que se renova dia após dia”, enfatiza.

Desde os valores que recebemos de nossas famílias – o amor de nossos pais, por exemplo –; os ensinamentos dos nossos professores desde os primeiros anos de educação; passando pelas trocas com amigos e cônjuges. Todos esses fatores impactam a forma como agimos e o quanto temos a contribuir com algo.

Leia mais: Por que as empresas estão olhando para os nossos hobbies?

Como construir um bom repertório

Segundo o professor, o importante para a construção de um bom repertório é a própria vida.

“Um bom caminho é viver genuinamente cada uma das oportunidades pessoais e profissionais de nossas vidas, de forma a registrar as interações que fazemos, os aprendizados com as coisas boas que realizamos, mas também com as situações difíceis que enfrentamos. É explorar cada momento de desenvolvimento em sala de aula, nas leituras, nas conversas com especialistas em um tema ou área e aprender daqueles que não têm títulos acadêmicos, mas que são ‘PhD da vida’, ou seja, têm vivência de sobra para compartilhar.”

Confira abaixo algumas dicas para interligar experiências de vida e crescimento profissional:

  • Busque vivências novas
  • Saia da rotina
  • Converse com pessoas que não têm a mesma opinião que você
  • Pratique a empatia ao próximo
  • Busque a pluralidade e procure sempre saber os “dois lados da moeda”

Repertório e vida pessoal

Para finalizamos, vamos falar dos impactos do bom repertório na vida pessoal. Almeida faz uma breve reflexão.

“A verdade é que a vida pessoal e a profissional se entrelaçam, não é mesmo? Uma impacta a outra e alimenta o que podemos fazer. O repertório nos possibilita fazer e entender melhor as questões da vida profissional e pessoal. Por exemplo, nós nos tornamos pessoas melhores quando praticamos a empatia buscando entender um ao outro, isso faz uma diferença enorme na vida de qualquer ser humano. Nos brinda à possibilidade de realizar o bem em torno de nós mesmos e que seguramente voltará em nosso próprio favor”, conclui o professor.

Você já reparou que experiências de vida e crescimento profissional têm tudo a ver? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!

Se você quer participar de outras discussões como essa, se inscreva no MBA em Gestão de Projetos USP/Esalq e adquira novas experiências para seu repertório!

Você também pode gostar desses conteúdos:

Autor (a)

Compartilhar