UGC e a importância do conteúdo gerado pelos usuários

Os clientes das marcas nunca tiveram tanto destaque quanto nos últimos anos. A participação dos consumidores na geração de conteúdo aumentou junto à inserção das empresas no mercado digital. E o UGC (sigla para User-Generated Content, ou Conteúdo Gerado por Usuários) surgiu para facilitar o processo de criação de conteúdo relevante.

Se você já rolou a página até a seção de comentários de um produto que pretende comprar para conferir a opinião de outras pessoas, então você já conheceu um dos principais formatos de UGC.

Essa estratégia, muito utilizada por lojas online de diversos portes, vem ganhando força pela simplicidade para ser desenvolvida. Entre os benefícios de incentivar o UGC está a possibilidade de estreitar laços com a sua audiência e criar mais intimidade e fidelização.

Assim, o espaço destinado a receber essas opiniões e experiências precisa de um design legal, com a cara da marca e que esteja de acordo com a persona que você definiu e para quem suas ações são voltadas.

O espaço para criação do UGC

As caixas de comentários de redes sociais, os e-mails, os contatos por Whatsapp e todos os canais de atendimento aos clientes são possibilidades de espaços para criação de UGC.

Contudo, inserir esse espaço para comentários nos sites e páginas de produtos é a prática mais comum e funcional para quem tem um e-commerce. Isso porque a opinião dos usuários fica pública e exposta, adicionando mais informação ao que está sendo vendido e proporcionando mais consistência e riqueza de detalhes para quem vai comprar.

Tudo isso ajuda a criar um senso de comunidade entre os consumidores e agrega valor ao negócio, já que a marca passa a ser associada aos assuntos que envolvem o produto ou serviço ofertado.

Recebeu um feedback por e-mail ou mensagem privada? Vale responder e agradecer publicamente. Assim, o cliente se sente valorizado e importante, os outros consumidores têm acesso a mais um depoimento sobre sua marca e a empresa tem a oportunidade de responder uma dúvida ou sugestão que podem ser comuns para outros clientes.

Quer mais benefícios?

Desenvolver um espaço para receber o UGC tem vários outros benefícios. Elencamos alguns para você conhecer melhor essa prática:

  • Pessoas confiam em pessoas: não importa o formato – post em redes sociais, blogs, mídia off… – um depoimento de uma pessoa sempre vai ter mais valor e importância para outras pessoas do que a própria marca falando dela mesma. Isso significa que os consumidores se baseiam em experiências de outros usuários e o UGC pode atuar como uma espécie de propaganda boca-a-boca.
  • Autoconfiança: além de gerar proximidade e confiabilidade entre outros consumidores, a participação dos usuários na geração de conteúdo da sua marca demonstra autoconfiança e abertura para receber feedbacks. Para consolidar essa imagem, valorize também os comentários negativos. Eles são uma forma de ouvir seu público e apostar sempre em melhorias.
  • Baixo investimento: financeiramente, não é necessário desenvolver grandes campanhas de incentivo à geração de conteúdo pelos usuários. Eles fazem isso de forma espontânea (lembre-se de que a empresa não tem controle sobre isso) em situações extremas, de experiências sensacionais ou de experiências desastrosas. Como o foco é sempre na primeira opção, então o investimento é em uma boa entrega e em um bom atendimento ou serviço de interação.
  • Alto aproveitamento: sem muito tempo ou orçamento para produzir conteúdo? O UGC pode ajudar sua marca a manter o calendário. Seja dando ideias de conteúdo ou sugestões de melhorias, os comentários dos clientes podem pautar seus materiais e estratégias.
  • Definição da persona: conhecer o seu público é indispensável para a definição da sua persona, aquela representação fictícia do seu cliente ideal. Essa construção é feita a partir de dados e informações reais, que podem ser coletados e analisados com o UGC.

Dicas para coletar o UGC

Se você já tem ou pensa em inaugurar um espaço para que os clientes possam deixar avaliações e depoimentos, vá além. O texto é o formato mais comum para o compartilhamento de comentário e opiniões, mas vale habilitar, por exemplo, o envio de fotos (não se esqueça de fazer um monitoramento para que nada impróprio ou ilegal seja publicado).

Assim, os clientes podem tirar fotos com os produtos e os potenciais compradores conseguem visualizar a entrega além das fotos oficiais.

Já pensou em oferecer descontos ou cupons para quem avaliar o seu negócio? Essa estratégia também pode ajudar sua marca a se consolidar no mercado.

A seção de perguntas frequentes, que geralmente são respondidas pela própria marca, também pode ganhar um espaço para que os consumidores respondam os questionamentos enviados e validem ou não o que foi indicado pela empresa.

Nas redes sociais, vale incentivar o UGC por meio de hashtags, que ajudam a coletar material produzido pelos clientes e geram movimento sobre a marca.

Você se lembra de algum exemplo de UGC? Deixe nos comentários as inspirações que você já encontrou por aí!

Autor (a)

Marina Petrocelli
Mais de 12 anos se passaram desde minha primeira experiência com Comunicação Social. Meus primeiros anos profissionais foram dedicados às rotinas de redações com pouca ou nenhuma relevância digital. O jornalismo plural se resumia em apurar os fatos, redigir a matéria e garantir uma foto expressiva. O primeiro sinal de mudança veio com a proposta para mudar de realidade e experimentar um formato diferente de produzir. Daí pra frente, as particularidades do universo do marketing se tornaram permanentes. Ah! Também me formei em Direito (com inscrição na OAB e tudo). Mas nem tudo se resume às minhas habilidades profissionais. Como produtora de conteúdo, me interesso por boas histórias, de pessoas reais ou em séries, filmes e livros, especialmente distopias. Gosto de montar roteiros de viagens e reconhecer estrelas e constelações em um aplicativo no celular. Museus, música e arte no geral chamam minha atenção, assim como cultura pop.

Compartilhar