RH digital: como ele pode melhorar a cultura organizacional?

As revoluções tecnológicas mudaram as relações entre pessoas no contexto pessoal e profissional. Dentro da cultura organizacional das empresas, isso ficou mais evidente, e tantas alterações deixaram muita gente sem saber como começar a se adequar à contemporaneidade.

Ter um RH (recursos humanos) digital, que utiliza ferramentas do mundo virtual para processos antigamente baseados em pastas e papéis, é importante nesse momento. A relação entre essa equipe e o restante dos colaboradores é um espelho para a cultura organizacional da empresa, então começar a mudança nesse ponto é uma boa estratégia.

Se a equipe de RH aderir a ferramentas que facilitam processos complicados ou que melhoram a comunicação interna, outros times terão abertura para fazer o mesmo. Diante desse cenário, a tendência é que a empresa fique cada vez mais digital, aberta para conversa e com uma cultura organizacional inovadora.

Como começar

Para automatizar e trazer elementos digitais que facilitem a rotina do RH, é preciso começar revendo os processos e mudando a forma de pensar. A atual maneira de trabalhar agrega algo para a empresa? Ou são somente várias etapas para concluir ações meramente operacionais?

É importante refletir sobre isso para entender em quais momentos as ferramentas digitais entrarão. A partir disso, todos conseguem notar a diferença que o RH digital faz para a cultura organizacional de toda a empresa – funcionando como um exemplo de inovação a ser seguido.

Os processos mais simples, como registro de ponto dos funcionários, cálculos de verbas, férias e benefícios podem ser os primeiros a migrar para uma plataforma digital. Imagine se cada funcionário tiver autonomia para consultar seu banco de horas sem precisar ir até o departamento de RH e falar com alguém.

No contexto em que muitas pessoas passaram a trabalhar em casa, a adesão a esse formato se torna mais natural e permanece como hábito em uma retomada total das atividades presenciais.

Recrutamento e seleção

A geração de profissionais que estão entrando agora no mercado de trabalho tende a priorizar empresas que possuam abertura para conversa e estrutura organizacional flexível, permitindo inovação. O RH digital – e não só, mas começando por ele -, abre portas para que a comunicação flua entre todas as equipes e a parceria seja presente entre as áreas.

Implementar o uso de ferramentas digitais de comunicação interna pode ser um fator chave para criar uma cultura organizacional inovadora. Além disso, o uso de tecnologia para facilitar a gestão de pessoas também é um ponto positivo no mercado de trabalho e incentiva todas as equipes à sua adesão.

A época em que o ambiente dentro de uma empresa era quase automático, sem muita interação, acabou. Se antes um escritório era silencioso e cada um somente fazia seu trabalho, sem sugerir melhorias ou interagir, hoje isso é até evitado pela nova geração de talentos.

Ou melhor pensando, as estruturas de um escritório também vão além. Elas podem ser a casa dos funcionários ou um espaço aberto. Por isso, ferramentas digitais podem ser essenciais no processo de solidificação de uma cultura organizacional. Isso é um diferencial para reter um talento no mercado de trabalho.

RH 4.0

Já sabemos que a digitalização afetou a cultura organizacional de todas as empresas, da menor a maior, em pequeno e maior grau. Mesmo com o pós-pandemia, aderir à transformação tecnológica vai ser uma obrigação para quem não quer se tornar obsoleto.

O RH 4.0 segue o conceito da Indústria 4.0, que une o melhor dos sistemas digitais e físicos para melhorar a produção e ter tomadas de decisões mais autônomas.

Nesse campo, as tendências do RH 4.0 são:

  • Redução do tempo de trabalho e maior produtividade, com atenção voltada a tarefas mais urgentes. O colaborador passa e ter mais motivação porque terá mais tempo livre para outras tarefas; 
  • Uso de recursos online para acompanhar feedbacks e metas da empresa. Ferramentas digitais também ajudam a mapear e desenvolver habilidades de comunicação entre os colaboradores;
  • Atração de um novo perfil de funcionário, com a possibilidade de realizar processos de recrutamento e seleção mais precisos;
  • Gestão descentralizada, na qual os colaboradores terão mais autonomia em seu dia a dia e nem sempre precisarão se reportar a seus gestores para tomar decisões.

Vantagens

Aderir a um RH digital melhora não só os processos internos e a cultura organizacional. Esta é uma das melhores vias para que a empresa seja cada vez mais atualizada e competitiva.

Outras vantagens são:

  • Aumento da produtividade
  • Melhora da comunicação
  • Melhora dos processos
  • Elevação do engajamento dos profissionais
  • Promoção de benefícios flexíveis
  • Atração e retenção de talentos

Você percebeu mais novidades sobre o RH digital nos últimos tempos? Compartilhe com a gente nos comentários.

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim. Quando não estou me ocupando em ser a garota dos textos e do Instagram, gosto de usar meu tempo para devorar livros, acompanhar algum bom filme, enfeitar minha casa com tapetes de crochê, desenhar flores e abusar dos meus dotes na cozinha.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here