Como evitar a manipulação no trabalho

As habilidades sociais e emocionais estão em alta no mercado. Especialmente porque indicam a presença de competências humanas relevantes para o bom funcionamento e relacionamento de um time.  E saber evitar a manipulação no trabalho é um diferencial visto com bons olhos pelas empresas, uma vez que alguns perfis profissionais podem ser bem difíceis de lidar.

Não só os manipuladores devem despertar o sinal amarelo de alerta. Pessoas mentirosas ou perfeccionistas demais podem apresentar empecilhos para o desenvolvimento do trabalho e fogem dos comportamentos procurados pelas empresas.

As técnicas de comunicação de persuadir, influenciar, negociar e manipular devem ser identificadas por qualquer profissional, assim como podem ser utilizadas, desde que de forma moderada, em pequenas doses e nos contextos apropriados.

Confiança é a base de qualquer relacionamento, seja ele profissional ou não. Por isso, saber com quem estamos lidando é muito importante para expressarmos, também, a nossa comunicação.

Do contrário, as consequências de um ambiente pouco produtivo, com baixo entrosamento e clima de desconfiança podem ser desastrosas, tanto para a empresa quanto para o bem-estar dos funcionários e colaboradores.

Que tal conferir algumas dicas do Blog Next para evitar a manipulação no trabalho?

Saiba diferenciar influência de manipulação

A linha entre influenciar e manipular é muito tênue. Alguém que mente, por exemplo, pode estar usando da manipulação para conseguir alguma influência. Assim, é importante saber diferenciar as intenções dos colegas ou chefes.

Uma forma de discernir os conceitos é pensar que em uma negociação, por exemplo, as pessoas tentam exercer seu poder de influência sobre o outro e isso é normal, já que o objetivo é entrar em acordo jogando todas as cartas na mesa.

Já na manipulação, uma das partes leva o outro a acreditar em algumas premissas a fim de se beneficiar, sem dizer explicitamente quais seriam os benefícios e até omitindo que eles existiriam.

Dê preferência para a técnica de negociar

Para evitar saias justas e não sair no prejuízo, uma boa dica é sempre tentar negociar, mesmo que você não tenha certeza se estão tentando te manipular. E isso tem muito a ver com expor a sua verdade e até falar alguns “nãos” de vez em quando.

A ideia é mostrar para a outra pessoa que o poder de decisão e escolha ainda está em suas mãos. Se você tem dificuldades de se impor, por exemplo, pode começar propondo novos caminhos em vez de só dizer “não”. Mostre seu lado de forma positiva e se demonstre aberto para conversar e ajudar.

Em uma negociação, o conflito pode ser inevitável. Mas isso é saudável para que os dois lados sejam reconhecidos. Por isso, mesmo que, em um primeiro momento, o clima possa parecer desagradável, a técnica de negociar está ligada com emitir opiniões e informações, e não omitir.

Exponha suas intenções

Evitar a manipulação no trabalho vai muito além de se colocar como a vítima manipulada. Também é sobre como você se coloca diante da sua equipe. Dessa forma, é preciso dar o primeiro passo para estabelecer uma relação saudável de confiança.

Em vez de rejeitar ou discutir por não confiar, que tal questionar? Assim é possível compreender as intenções do outro e abrir espaço para expor as suas. Saia do piloto automático e ligue o modo mais humanizado de enxergar a situação.

Para isso, nada melhor do que esclarecer todos os pontos e ter uma negociação mais transparente e benéfica para todos os envolvidos.

Foque em autoconhecimento

Você já sabe, mas nunca é demais relembrar. Quanto mais você conhece e reconhece seus pontos fortes e fracos, mais difícil é para alguém te manipular. Isso porque você saberá melhor como você reage e em quais temas é mais suscetível às influências externas.

Outra vantagem do autoconhecimento é saber como você lida em situações em que o outro sai ganhando. Também vai conseguir identificar os momentos em que você se sente ameaçado e, mesmo que involuntariamente, também tente manipular os outros.

Gostou das dicas? Conte para a gente nos comentários como você faz para evitar a manipulação no trabalho!

Autor (a)

Marina Petrocelli
Mais de 12 anos se passaram desde minha primeira experiência com Comunicação Social. Meus primeiros anos profissionais foram dedicados às rotinas de redações com pouca ou nenhuma relevância digital. O jornalismo plural se resumia em apurar os fatos, redigir a matéria e garantir uma foto expressiva. O primeiro sinal de mudança veio com a proposta para mudar de realidade e experimentar um formato diferente de produzir. Daí pra frente, as particularidades do universo do marketing se tornaram permanentes. Ah! Também me formei em Direito (com inscrição na OAB e tudo). Mas nem tudo se resume às minhas habilidades profissionais. Como produtora de conteúdo, me interesso por boas histórias, de pessoas reais ou em séries, filmes e livros, especialmente distopias. Gosto de montar roteiros de viagens e reconhecer estrelas e constelações em um aplicativo no celular. Museus, música e arte no geral chamam minha atenção, assim como cultura pop.

Compartilhar