MBA USP/Esalq trabalha soft skills com alunos da pós-graduação

Música, fotografia, games, esportes, artes, meditação… Habilidades desenvolvidas fora do trabalho refletem no perfil pessoal e profissional e estarão cada vez mais no foco de recrutadores de empresas no Brasil e no mundo. Para muitos, esta é a era das “soft skills”, em alusão ao termo em inglês que define aptidões que nos tornam humanos.     

O conhecimento técnico não perde importância. Permanece apenas em seu devido lugar na escala de prioridades, abaixo de valores humanos básicos e fundamentais, construídos normalmente pela maneira como a pessoa “preenche a vida”. 

Gestores de pessoas não cansam de repetir que o profissional do futuro é aquele que se conhece bem, constrói em conjunto, compartilha e usa a criatividade nas rotinas profissionais. É aquele que ensina mas também aprende com os demais, que inspira à medida que constrói com paixão. Acima de tudo, uma pessoa aberta a se reinventar e evoluir sempre.

Foi este contexto que levou o Pecege, grupo que gerencia os MBAs USP/Esalq, a se questionar: como contribuir, no ambiente da extensão acadêmica, para o fortalecimento deste perfil profissional? 

“As aulas do MBA USP/Esalq abordam, há algum tempo, temas como ética, liderança, propósito de vida. Decidimos ampliar essas discussões e aplicá-las também em eventos e atividades que fazem parte da jornada do curso, com o objetivo de incentivar os alunos a olharem mais para dentro, para o que somos como pessoas”, diz  Pedro V. Marques, professor sênior da USP/Esalq, presidente do Pecege e praticante de mountain bike nos fins de semana.

“Formamos especialistas. Nosso foco é a disseminação do conhecimento. Mas este é um termo amplo e permeia também as habilidades que construímos fora do trabalho. O MBA USP/Esalq abrirá mais espaço para trabalhar as soft skills”, reforça Daniel Sonoda, diretor do Pecege e faixa preta de karatê. “O especialista formado por aqui será sim o especialista do futuro”, completa.

MBA USP/Esalq

Os MBAs USP/Esalq são cursos de especialização Lato sensu da Universidade de São Paulo (USP) e estão com inscrições abertas para as turmas do primeiro semestre de 2020. Além dos temas Gestão de Negócios, Gestão de Projetos, Gestão Escolar, Marketing, Varejo Físico e Online e Agronegócios, dois novos cursos passam a estar disponíveis para as turmas do próximo ano: Finanças e Controladoria e Gestão Tributária.

As aulas ao vivo e provas são online, exceto a última, que é realizada presencialmente em um dia no campus da USP/Esalq, em Piracicaba/SP, junto às defesas de monografia. 

As inscrições podem ser feitas no site www.mbauspesalq.com.

Pecege

O Pecege nasceu na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP e expandiu para uma associação focada em expandir o conhecimento de qualidade, possibilitando que a educação e as ideias inovadoras transformem positivamente realidades de pessoas no mundo todo.

Maior evento de defesas de monografia

Responsável pela realização do MBA USP/Esalq, por meio da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), o Pecege organiza e promove no Campus da USP/Esalq, em Piracicaba/SP, um evento especial para as defesas de monografia (https://eventosim.pecege.com/). Em sua última edição (jul/19) foram 5 mil participantes, com 1,8 mil defesas de monografia dos alunos dos MBAs. Durante o SIM, o aluno tem oportunidade de fazer a prova presencial, apresentar seu trabalho de conclusão de curso, assistir palestras, fazer um tour pelo campus e pela cidade, fazer networking e, para aqueles que ficarem até a noite, participar de um festival com muita música e food trucks.

Autor (a)

Marina Petrocelli
Mais de 12 anos se passaram desde minha primeira experiência com Comunicação Social. Meus primeiros anos profissionais foram dedicados às rotinas de redações com pouca ou nenhuma relevância digital. O jornalismo plural se resumia em apurar os fatos, redigir a matéria e garantir uma foto expressiva. O primeiro sinal de mudança veio com a proposta para mudar de realidade e experimentar um formato diferente de produzir. Daí pra frente, as particularidades do universo do marketing se tornaram permanentes. Ah! Também me formei em Direito (com inscrição na OAB e tudo). Mas nem tudo se resume às minhas habilidades profissionais. Como produtora de conteúdo, me interesso por boas histórias, de pessoas reais ou em séries, filmes e livros, especialmente distopias. Gosto de montar roteiros de viagens e reconhecer estrelas e constelações em um aplicativo no celular. Museus, música e arte no geral chamam minha atenção, assim como cultura pop.

Compartilhar