Qual melhor momento para fazer um MBA?

O melhor momento para fazer um MBA surge como questionamento para aqueles que estão interessados em investir na empreitada. Uma especialização após a conclusão da graduação pode significar um salto na carreira. No entanto, feita no momento errado, ela pode prejudicar o sucesso profissional, ao invés de ajudar.

Isso não significa que você precisa chegar a uma idade específica ou tomar logo a decisão de ingressar em um curso do tipo. A questão vai mais além, pois uma especialização requer capacidade para enfrentar os desafios que virão ao longo do aprendizado. Como exemplo, estão a conciliação dela com uma jornada de trabalho, além de preparo para a produção de um trabalho final que garantirá o certificado de um especialista.

A decisão

Um dos fatos mais comuns que levam o indivíduo a fazer um MBA está ligado diretamente com o período da faculdade. Nessa fase, a própria graduação, estágios ou mesmo a vontade de se aprofundar dentro de um segmento específico induzem a procura por um curso.

Se a dúvida ainda é sobre qual melhor momento para fazer um MBA, algumas dicas práticas podem ajudar. A primeira é saber qual área de atuação é mais interessante, independente de você já fazer parte dela ou não. A maioria dos cursos de especialização são focados em gestão e têm duração de até dois anos. Você pode conhecer sete opções com certificação USP/Esalq aqui.

Alguns especialistas defendem que o curso seja feito por profissionais com experiência e, no mínimo, três anos de formado. Mas a busca por um nível de gerência na carreira e aprimoramento dos conhecimentos técnicos pode adiantar essa decisão.

Questão pessoal e profissional

Além de demandar dedicação, a especialização cobrará parte do tempo que você tinha disponível. Ao se envolver com esse processo, deixe claro seus objetivos para família e amigos. Explique quais são suas prioridades e deixe claro que haverá momentos para todos.

Essa conversa, além de amenizar as pressões sociais, pode ajudar a conciliar melhor todas as atividades. Um bom planejamento manterá a saúde mental em dia, renderá melhor os estudos e não prejudicará a vida social.

Quanto a questão de carreira estagnada, fazer um MBA poderá ajudar a lidar com situações profissionais e levar a melhores remunerações. Novamente, isso vai depender da dedicação e da noção de realidade sobre seu papel na empresa.

Antes de se matricular em um curso, estime se você terá tempo para esse plano, sua disponibilidade e principalmente seus conhecimentos na área. Caso contrário, fazer a especialização poderá ser mais prejudicial do que útil para alavancar a carreira.

Plano de carreira

É importante lembrar que ganhar mais poder na hierarquia empresarial não deve ser o objetivo principal ao fazer um MBA. O propósito desse tipo de curso é formar gestores e isso requer a habilidade de liderança. Seja ela nata ou adquirida, será importante para delegar, guiar, administrar e se comunicar como líder de uma equipe. Se você não deseja realizar essas ações, esse não é o seu momento.

Existem ainda outras situações “motivacionais” para se iniciar uma especialização. No primeiro cenário, o profissional não teve oportunidade de aprender os princípios de gestão em uma graduação, mas deseja ingressar em grandes organizações. Existe ainda aqueles que desejam montar seu próprio empreendimento, mas possuem pouco conhecimento sobre gerenciamento, por exemplo.

Seja qual for sua motivação, estudar seus objetivos – dentro de metas realistas – será a melhor forma de indicar quando deverá chegar o momento para iniciar um MBA.

Você tem vontade de fazer um MBA e acredita que essa é a hora? Saiba qual curso escolher com essas dicas.

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim. Quando não estou me ocupando em ser a garota dos textos e do Instagram, gosto de usar meu tempo para devorar livros, acompanhar algum bom filme, enfeitar minha casa com tapetes de crochê, desenhar flores e abusar dos meus dotes na cozinha.

Compartilhar