Como começar o ano de forma mais leve?

Hoje se inicia um novo ano. Cheio de dias que virão carregados de expectativas e aspirações. Junto a isso estão também algumas preocupações e metas, muitas metas. Mas por que idealizamos tantos objetivos e acumulamos estresse com um período que mal começou?

Segundo a professora dos MBAs USP/Esalq, Denise de Moura, a maioria das pessoas quer começar o ano fazendo um planejamento e, muitas vezes, nem um terço das metas traçadas são cumpridas. “Esse ato acaba gerando uma grande frustração e aumentando a ansiedade”, comenta.

“Não sou contra o planejamento. Ele é fundamental. Entretanto, há coisas que precisam ser feitas simplesmente porque já sabemos disso. Desta forma, porque não entramos em ação já?”, completa.

A professora lembra que é preciso reflexão para encontrar quais ações são ideais para cada pessoa. Mas, se você tem dificuldade em descobrir coisas que te ajudem a começar o ano de forma mais leve, aqui vão algumas dicas que ela passou.

  • Leia mais livros. “Eles são responsáveis por abrir nossas mentes para novas oportunidades”;
  • Pratique um esporte. “Não somente para se manter saudável de corpo, mas também para aliviar a mente dos estresses diários”;
  • Não desperdice suas energias com fofocas e intrigas. “Isso, além de tomar o seu tempo, aos poucos vai tornar seu caráter em algo duvidoso, além de afastar pessoas que realmente podem ser importantes para você”;
  • Tenha paciência. “Seja com pessoas difíceis ou processos que não podem ser mudados. Desenvolver a empatia para entender o outro é uma arte”;
  • Seja prudente com situações complexas. “Algumas decisões tomadas sem muito critério podem ter um peso maior no seu futuro do que você pode imaginar. Mas não leve tudo tão a sério”;
  • Ligue mais vezes para os amigos e pais. “Mostre a eles que você se importa, já que para eles você provavelmente seja muito importante também”;
  • Respeite os idosos. “Eles têm muito a ensinar, mesmo que suas visões sejam diferentes das que você criou em sua vida;
  • Ofereça ajuda com frequência. “Pequenas atitudes assim podem fazer a diferença no dia de alguém, inclusive no seu”;
  • Não tenha vergonha de pedir ajuda. “Muitas vezes, uma situação pode ser mais simples de se resolver quando alguém passa a ter conhecimento dela também. O que é uma montanha para você, pode facilmente virar uma formiga ao pedir ajuda”;
  • Faça um curso de atualização profissional. “Às vezes, o primeiro passo para frente é justamente aprender mais”;
  • Esteja disponível para escutar. “Mais do que falar, ouvir o que o outro tem a dizer pode ser uma forma de encarar situações de forma diferente, além de dar um espaço para que essa pessoa se sinta acolhida”;
  • Aprenda com os adversários. “Novamente, você poderá tirar lições valiosas de situações competitivas”;
  • Queira ser feliz, mais do que ter razão. “Isto salva até casamento!”;
  • Faça sempre o que é certo. “Tem coisa melhor do que isso? Saber que fez o certo mesmo quando ele não parecia te favorecer?”;
  • Conserte o que não ficou bem feito. “Mas não fique remoendo o que já passou. Perdoe-se, aprenda com o erro e siga em frente!”;
  • Seja ousado. “Pessoas com coragem conseguem grandes feitos, em qualquer aspecto da vida”;
  • Tire uma ideia do papel. “Acredite que ela poderá te levar a caminhos que nunca antes foram imaginados”;
  • Tenha forças para recomeçar. “Mesmo quando tudo parecer complicado, coragem para reiniciar um ciclo pode ser a chave para mudar algumas situações”. 

Por fim, Denise afirma que é importante acreditar essencialmente nas mudanças para começar o ano bem. “A qualquer minuto estamos suscetíveis a transformações, basta entrar em ação. A partida só começa, quando o primeiro chute é dado”, finaliza.

Desejamos um feliz 2019!

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim. Quando não estou me ocupando em ser a garota dos textos e do Instagram, gosto de usar meu tempo para devorar livros, acompanhar algum bom filme, enfeitar minha casa com tapetes de crochê, desenhar flores e abusar dos meus dotes na cozinha.

Compartilhar