5 dicas essenciais para quem vai empreender

Empreender é uma tendência em crescimento constante. Hoje cerca de 36% da população brasileira conduz uma atividade empreendedora (GEM 2017). Mas a verdade é que abrir o próprio negócio nem sempre significa tranquilidade, pois existem alguns passos a serem respeitados. Para driblar a ansiedade, euforia e medo de começar a empreender, o gerente interino do polo Sebrae Piracicaba, Luiz Andia, passou algumas dicas. Com elas, você pode começar a colocar o plano de negócios em prática, se sentindo mais confiante e seguro. Confira!

Busque informações consistentes

Saber demais ainda pode ser muito pouco. A contratação de serviços de consultoria é a forma mais fácil de conseguir orientação. A Sebrae, inclusive, é uma das empresas que oferecem auxilio e cursos ao pequeno empreendedor para que ele tire o máximo do seu negócio. Existem ainda plataformas que disponibilizam cursos online gratuitos para quem quer empreender, tanto em português quanto inglês. Começando por aulas básicas, já é possível entender princípios fundamentais para depois passar aos que necessitam de estratégia, plano de negócios, inovação e até mesmo processos do marketing.

Se comprometa com seu negócio

Segundo Andia, o começo de muitos empreendimentos costuma ser marcado por pouco retorno e isso pode conduzir ao desânimo. Vale lembrar que leva tempo até que a empresa ou trabalho passe a dar lucro, uma vez que é preciso recuperar primeiro o dinheiro do investimento. A dica é saber economizar e aceitar pequenos sacrifícios em prol do ato de empreender. Isso vai desde os gastos supérfluos com o negócio até o que é investido fora dele. E nunca – nunca mesmo – misture o dinheiro que se investe e ganha com a empresa em contas pessoais.

Entenda o negócio

Desde o início, saiba que seu negócio vai exigir competência, conhecimento e muito estudo sobre ele. Informação nunca será demais, inclusive quando se trata de algo que impactará sua vida pessoal e financeira. Para isso, o gerente interino aconselha nada menos que boas pesquisas. “Entender concorrência, mercado e demandas fará toda a diferença”, explica. Muitos conteúdos estão disponíveis para consulta na internet, desde o melhor investimento até as formas como um negócio deve ser conduzido. Importante é sempre lembrar de buscar por atualização, independente do estágio em que está o negócio.

Use sua rede de contatos

“Isso é fundamental para qualquer negócio, com uma boa rede de contato você consegue disseminar sua ideia e ter melhores chances de sucesso”, observa Andia. E, não por menos, o ditado de “quem é visto sempre aparece” se encaixa perfeitamente na vida de quem vai empreender. Além de interagir com pessoas já conhecidas, vale a pena lançar mão de ferramentas que ajudem a expandir os contatos. Entre elas estão as redes sociais, relacionamento direto com clientes, fornecedores e distribuidores (se esses também existirem). Todos fazem parte de um elo importante para jogadas de marketing, que geram mais visibilidade ao negócio.

Calcule os riscos

Outra dica fundamental é traçar um plano de negócios para começar a empreender. Isso engloba todas as etapas anteriores, pois nesse plano é possível visualizar, de forma geral, os passos que o negócio terá que percorrer. Nele também é o momento de saber o que pode dar ou não certo, prevendo riscos e acertos. Organização é fundamental em qualquer aspecto da vida e não pode ser diferente em questões que envolvam seu tempo, dinheiro e esforços. Comece com planilhas financeiras de gastos e custos para depois passar a estratégias de implantação do negócio, meios de comunicação e objetivos a serem alcançados. Vai empreender? Conte pra gente qual dica vai fazer maior diferença no seu negócio! Veja também como será a cultura empreendedora em 2019 😉

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim. Quando não estou me ocupando em ser a garota dos textos e do Instagram, gosto de usar meu tempo para devorar livros, acompanhar algum bom filme, enfeitar minha casa com tapetes de crochê, desenhar flores e abusar dos meus dotes na cozinha.

Compartilhar