Marketing no agronegócio é destaque no XI SIM

Fundamental para elevar o crescimento do setor, o marketing no agronegócio será tema de uma das trilhas de palestra do evento SIM. A apresentação será conduzida por Caetano Haberli Junior, consultor de marketing e mestre em Administração. O encontro acontece no dia 14, às 15h, no campus da Esalq, em Piracicaba. Voltada para indústrias, empresas, profissionais do agronegócio e do marketing que trabalham com vendas diretas e indiretas, a palestra se apoiará em exposições sobre a relevância do setor. “Falaremos um pouco sobre a importância do agronegócio e quais são as novas estratégias e dinâmicas de marketing que devem ser introduzidas pelas empresas”, conta Junior. Segundo ele, tais competências são importantes para organizações que estão antes, dentro e depois das porteiras, pois só assim elas podem desenvolver sua capacidade de poder competir no mercado.

Teoria e prática

“Vamos expor alguns exemplos e possibilidades que existem para a aplicar as dinâmicas de marketing no agronegócio. São essas capacidades dinâmicas que podemos desenvolver nas empresas”, observa o consultor, que destaca como as empresas devem entender melhor os seus clientes e o mercado de trabalho. Junior lembra também que é preciso deixar muito claro que o marketing no agronegócio não é só a publicidade vista em televisão, revistas e mídias digitais. “Na origem da palavra, o marketing é exercer uma ação no mercado”, observa. Para exercer tal ação, ele aponta o quanto se torna essencial conhecer o ambiente de atuação, suas variáveis, economia, demografia, recursos naturais, tecnologia, política e sociedade, legislação, costume, entre outros. “Todos são drivers da macro mídia”, ressalta. “Eu tenho um ambiente competitivo, preciso saber quem são meus concorrentes, qual a intensidade dessa rivalidade, quais são os novos produtos ou novos entrantes do mercado, substitutos, poder de barganha do fornecedor e dos canais digitais”, acrescenta. O consultor aponta ainda para o círculo de clientes e consumidores maiores, pois uma empresa que não os conhece não sabe desenvolver uma estratégia diferenciadora.

O agro será sempre relevante

Por último, Junior esclarece que um conhecimento íntegro das capacidades dinâmicas de marketing no agronegócio ajuda a desenvolver um entendimento melhor do consumidor, concorrentes e canais do macro ambiente para se desenvolver uma ação no mercado. “O agronegócio hoje representa 24% do PIB brasileiro e é o responsável pela nossa balança comercial positiva nos últimos dez anos. Então, dizer que é um setor importante no Brasil é quase que um eufemismo, é sempre pertinente falarmos sobre ele”, completa. Fique atento: A palestra Marketing no Agronegócio acontece no dia 15 de dezembro, das 15h às 16h, no campus Esalq/USP em Piracicaba (SP). Quer participar do evento? As inscrições podem ser feitas aqui.

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim. Quando não estou me ocupando em ser a garota dos textos e do Instagram, gosto de usar meu tempo para devorar livros, acompanhar algum bom filme, enfeitar minha casa com tapetes de crochê, desenhar flores e abusar dos meus dotes na cozinha.

Compartilhar