O que é um conteúdo atrativo para o digital?

Produzir conteúdo atrativo para o digital é um dos desafios das marcas que se colocam no ambiente online. Hoje em dia, não basta apenas ter um site com os produtos que a empresa oferece, o consumidor busca mais do que isso. A forma como se recebe informações mudou. O consumidor não é só um receptor de conteúdo, ele também é produtor. “Para ser atrativo para o público, o conteúdo tem que conversar, criar uma conexão verdadeira”, afirma a professora do MBA USP/Esalq em Marketing, Ana Talavera. Produzir um conteúdo atrativo para o digital nesse cenário e entregar essa relação próxima e verdadeira com o consumidor se torna essencial para continuar no mercado. Também não há espaço para as marcas que não entregam o que prometem. “A gente tem uma noção do marketing antigo, do marketing que mentia, que era muito voltado para o produto”, diz. “Hoje, aquela marca que não entrega o que fala, vai ter uma crise gigantesca nas redes sociais”, completa.

Qual conteúdo?

Na prática, produzir conteúdo atrativo para o digital significa pesquisar os interesses do público. “A marca que não investe em pesquisa, não investe nela mesma”, explica. A pesquisa é importante para saber qual o interesse do público daquele produto. “Por exemplo, um pet shop. Ele vende uma série de coisas, mas dá para ele falar de voluntariado, estilo de vida, comunidade, qualidade de vida do bichinho…”, exemplifica a professora. É importante inserir a marca na vida do consumidor e nos interesses dele, dentro do universo relacionado ao produto.

Verdadeiro

Contar histórias é outra forma de produzir conteúdo. Desde muito tempo as pessoas buscam por histórias interessantes, que geram empatia. “As redes sociais nasceram aí”, afirma Ana. No entanto, produzir conteúdo de qualidade não é apenas escrever uma história. É preciso que ela seja verdadeira. Por isso, seja em histórias, imagens ou conceitos, trabalhar com a verdade é essencial. Nesse cenário, muitas marcas apelam para o uso de influenciadores digitais porque eles trazem uma conexão real com o público. Segundo a professora, não adianta a marca pregar determinados conceitos se não demonstrar que segue de verdade aqueles conceitos. “Não existe mais barreira entre o que a marca fala e o que a marca faz”, finaliza. Se interessou pelo assunto? Veja também como usar as mídias sociais da melhor forma.

Autor (a)

Compartilhar