Setor hoteleiro inova em gestão de pessoas

Para a área de Recursos Humanos de qualquer empresa, atrair e reter talentos pode ser uma dificuldade. Esse problema aumenta quando se trata da rede hoteleira, que precisou se estruturar para dois grandes eventos, a Copa de 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Para conseguir realizar as sete mil contratações necessárias para suprir as demandas desse boom turístico, o setor precisou inovar no gerenciamento estratégico de pessoas, segundo a professora de Gestão de Pessoas dos MBA’s USP/Esalq, Simone Abrantes Estrela.

“As mudanças significativas na gestão do fator humano se dão em diversos níveis da administração: atração, retenção, desenvolvimento e promoção. Os hotéis estão investindo em processos seletivos mais especializados a fim de identificar os melhores profissionais não somente em termos de formação e experiência profissional, mas acima de tudo em competências comportamentais como iniciativa, bom relacionamento interpessoal, comprometimento, dinamismo, responsabilidade e excelência no atendimento ao cliente”, diz ela.

Vale ressaltar que mais do que treinar o quadro operacional de funcionários, é preciso realizar um treinamento em todos os níveis hierárquicos. Isso porque a liderança também precisa estar altamente qualificada para gerir e formar equipes de alta performance.

“Para reter esses profissionais, uma das ações estratégicas é oferecer uma política justa de remuneração e benefícios, bem como oportunidades de promoção e carreira. Todas essas ferramentas na gestão, além de qualificar, unir e valorizar as pessoas, também oferecem a elas perspectivas positivas de futuro, motivando-as a oferecerem e buscarem o seu melhor, construindo engajamento e diminuindo o turnover, pois os profissionais visualizam um trabalho promissor”, diz a professora.

Gerir pessoas não é tarefa fácil, uma vez que cada uma apresenta personalidades, desejos, ambições e sonhos diferentes. Por isso, a liderança precisa ter competência igualmente abrangentes e desafiadoras, além de conhecimentos estratégicos para realizar uma boa gestão, tais como avaliação de competências, feedbacks, estabelecimento de metas, saber cobrar resultados, realizar a avaliação de desempenho e identificar potenciais.

 É importante que o líder atualmente, principalmente no setor hoteleiro, saiba trabalhar o amadurecimento das pessoas, proporcionando maior senso de responsabilidade, foco e compromisso com o resultado, capacidade para administrar conflitos, inteligência emocional e disciplina para o alcance das metas.

“O principal desafio da gestão hoje é atuar como Coach, promovendo constantemente oportunidades para o desenvolvimento de habilidades nas pessoas, colaborando para que elas se observem como os principais responsáveis pelo próprio crescimento”, conclui Simone.

Autor (a)

Compartilhar