Para crescimento profissional, vale a pena voltar a estudar em qualquer idade

livro

Na era do conhecimento e da expansão do ser humano, a idade não é um fator que impede a retomada dos estudos. O aluno do MBA USP/Esalq em Agronegócios, Anderson Grande, 48 anos, é categórico ao afirmar que “cabe a cada um descobrir onde encontrar as fontes de conhecimento e experiência”. E foi o que ele fez após aceitar o desafio de mudar de área depois de quase 30 anos de experiência em um mesmo campo e dar início a um curso de MBA.

Grande trabalhou durante quase toda sua vida profissional na área florestal e quando houve a mudança, ele optou por buscar, pela primeira vez, uma formação complementar. “Recentemente mudei para a área agrícola da empresa e no meu entendimento esse curso (MBA em Agronegócio) me proporcionará a base do conhecimento necessário para o bom desempenho na função atual e futuro crescimento na área”, afirmou.

Para o administrador de empresas, os profissionais costumam transferir para as empresas a responsabilidade total pela qualificação profissional. Mas ele discorda. “Na minha opinião a empresa tem papel importantíssimo na qualificação e desenvolvimento de seus colaboradores, entretanto não podemos nos limitar a isso se pretendemos crescer. O grande responsável pela minha carreira sou eu”, disse.

E não há limite (e nem idade) para que Grande e outros tantos exemplos de alunos, que retomam os estudos após os 40, 50 anos, possam desenvolver novas competências e adquirir mais conhecimento. “Enquanto formos capazes de desenvolver competências somos capazes de crescer, e isso não é relacionado com idade. Em resumo, como responsável por minha carreira, acredito na combinação de experiência e conhecimento”.

A docente dos MBAs USP/Esalq na disciplina de Gestão de Pessoas, Simone Abrantes Estrela, complementa a afirmação do aluno. “Os profissionais atualizados nessa nova era não sentem-se constrangidos em voltar a estudar, mesmo dividindo a sala de aula com colegas bem mais jovens e muitas vezes tendo aula com professores mais jovens, pois o compromisso deles é com o crescimento pessoal e profissional e para cumprir com esse propósito eles se investem constantemente”.

Você também retomou os estudos? Compartilhe sua experiência com a gente!!!