Fontes práticas e confiáveis sobre economia para a sua tomada de decisão

boletim-focus-juros02-637x390

Decisões sobre investimentos, carreira, negócios ou mesmo viagens demandam um bom entendimento dos cenários econômico e político. Não é preciso ser um expert nos dois assuntos, mas certamente será necessária uma avaliação das informações mais impactantes.

Hoje, elas estão disponíveis na palma da mão, em sites, redes sociais, blogs, aplicativos e relatórios publicados periodicamente. Mauricio Godoi Amaral Lima, economista e professor do MBA Varejo e Mercado de Consumo USP/Esalq, lista algumas dessas fontes.

Relatório Focus

Publicado semanalmente pelo Banco Central do Brasil, traz expectativas para o mercado financeiro em médio e longo prazos. São índices importantes, como câmbio, crescimento do PIB, inflação, que podem ser consultados uma vez por mês”, diz o professor.

Disponível em http://www.bcb.gov.br/pec/GCI/PORT/readout/readout.asp

Páginas e perfis de economistas renomados

Personalidades como Monica Waldvogel, Cristiana Lobo, Miriam Leitão, André Moraes e Maria Beltrão disponibilizam análises e informações relevantes em sites, blogs e perfis nas redes sociais. O professor Amaral é fã do Twitter “Acho prático seguir as fontes e acompanhar as informações diárias por ali”, diz ele.

Aplicativos de bancos

Poucas pessoas sabem, mas qualquer aplicativo de banco traz um ícone de nome diversificado que sempre tem Economia em seu título. “São indicadores econômicos do dia que são importantes para decidir, por exemplo, onde aplicar o FGTS que foi sacado”.

Jornais

Consulte no mínimo três fontes diferentes. “Ao ver um terceiro ponto de vista, posso formar melhor minha opinião”, diz o professor. Além das grandes mídias brasileiras, ele cita a Reuters e o Financial Times.

Uma dica para facilitar a leitura é usar aplicativos como o Jornais brasileiros, que reúne várias fontes em uma tela só. Outras alternativas são o Feedly e o Flipboard, indicações do gestor Financeiro e TI do Pecege, Renan Fontanelli. “Você configura e classifica suas fontes de notícia, conseguindo organizar da forma que achar melhor. O problema é que eles vêm ´em branco´, ou seja, o usuário tem que fazer esse input inicial das fontes, e isso pode desencorajar alguns users”, relata.

Para facilitar ainda mais a leitura de notícias, o aplicativo Pocket é uma espécie de carteira, onde você guarda as notícias para ler depois, seja online e offline. “Além disso, ele possui uma série de funcionalidades interessantes, como o formato artigo que deixa a notícia num formato mais simplificado (sem propagandas e cores) e também permite que você escute o artigo (para deficientes visuais ou preguiçosos)”, diz.

Todos os aplicativos têm versões gratuitas e pagas para iOS e Android.

Conte pra gente onde você busca informações sobre o cenário econômico.